Categorias
Noticias

Cristãos da Igreja da Fé Cristã são detidos no momento de oração

 

DETIDOS EM CASA

     No dia 9 de maio, oficiais eritreus prenderam onze cristãos, incluindo mulheres e crianças em Asmara, capital da Eritreia.
     O pastor Mesfin, o pastor Tekie, Isaac e seus quatro filhos e quatro mulheres foram presos enquanto realizavam uma reunião de oração em uma casa em Maitemenai.
     Os cristãos detidos são membros da Igreja Fé Cristã. Ela existe na Eritreia desde 1950, e está entre as igrejas evangélicas que foram banidas pelos oficiais em 2002. A Eritreia só reconhece quatro grupos religiosos: islamismo, a Igreja ortodoxa eritreia, a Igreja católica romana e Igreja evangélica luterana. Todos os outros grupos são considerados ilegais e não podem realizar cultos nem mesmo em casas.
     Os oficiais eritreus prenderam mais de três mil cristãos por praticarem sua liberdade religiosa. Os cristãos presos são mantidos em condições desumanas em calabouços, contêineres e acampamentos militares. Muitos cristãos ficaram paralisados, cegos e morreram nas prisões. Muitos nunca foram acusados formalmente perante um tribunal.
     Um cristão eritreu que está morando nos Estados Unidos afirmou: “A perseguição dos cristãos na Eritreia vai de mal a pior. O número de cristãos que está fugindo do país está aumentando. A menos que a comunidade cristã internacional ajude os cristãos eritreus, o sofrimento deles se intensificará”.

Fonte: Internacional Christian Concern

Por Pastor Ângelo Medrado

Pastor Batista, Avivado, Bacharel em Teologia, PhDr. Pedagogo Holístico docente Restaurador, Physgal, Reverendo pela International Minystry of Restoration - USA - Multiuniversidade Tupinambarana - Descendente Indígena Tupinambarana, Autor dos Livros: A Maçonaria e o Cristianismo, O Cristão e a Maçonaria, A Religião do AntiCristo, Vendas Alto Nivel com Análise Transacional, Comportamento Gerencial. Conhecimentos de Ingles,Espanhol,Francês,
Casado, 4 filhos, 4 netos, Pastor da Igreja Batista Avivada em Brasilia,DF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.