Categorias
Noticias

“Vivemos numa época que o governo tenta agir como se fosse Deus”, diz vocalista do Skillet

Conforme o cantor, a atual filosofia “idólatra e estatista” não pode tirar dos cristãos o direito de celebrar a liberdade em Cristo.
FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CHRISTIAN POST
John Cooper, vocalista da banda Skillet. (Foto: Reprodução/Instagram John Cooper/Annette Hollow Photos)
John Cooper, vocalista da banda Skillet. (Foto: Reprodução/Instagram John Cooper/Annette Hollow Photos)

vocalista da banda Skillet, John Cooper, está firme no movimento de incentivar os cristãos “a abraçar sua liberdade em Jesus”, independente do preço que isso possa custar.

Em entrevista ao Christian Post, ele falou sobre a autoridade que cada pessoa tem. “Deus nos deu essa autoridade como indivíduos. A Igreja tem sua esfera de autoridade e o governo também tem sua esfera de autoridade. Mas, deveríamos governar sob o senhorio de Cristo”, disse ao explicar o que significa “domínio” para ele.

“A questão é que estamos vivendo numa época em que o governo está tentando agir ‘como se fosse Deus’ e isso se tornou uma filosofia idólatra e estatista”, ele disse.

“A verdadeira liberdade está em Cristo”

O cantor explicou que não consegue falar muito sobre esse assunto, mas que é um tema pelo qual é apaixonado. Ao se deparar com o tipo de domínio por parte do governo, ele gosta de falar sobre a “celebração da liberdade”.

“A verdadeira liberdade só é encontrada no senhorio de Jesus Cristo”, declarou. “Sou um músico cristão há 25 anos e muitas pessoas perguntaram porque me tornei tão franco nos últimos anos”, continuou.

“Eu sempre fui bastante sincero sobre minha fé em shows, mas algo mudou na cultura que me transformou. Eu passei a perceber que ‘é agora ou nunca’. Precisamos falar das verdades do Evangelho”, respondeu.

“Você não pode impedir o agir do Espírito Santo”

Ao mencionar que, talvez, as velhas maneiras de alcançar os perdidos não sejam mais “tão eficazes” e que também não adianta mais só apaziguar o mundo secular e sua ideologia anti-bíblica, Cooper conclui que “isso não está mais funcionando”.

De acordo com o cantor, ateus e ativistas LGBT geralmente não têm vergonha de compartilhar suas crenças e protestar contra o casamento tradicional e o cristianismo. “Portanto, os cristãos deveriam ser mais francos também”, comparou.

“Eles vão te dizer o que pensam sobre tudo, e eles não são tímidos sobre isso. Por que devemos ser tímidos sobre o que acreditamos? É a verdade. Nós celebramos a liberdade em Cristo, não importa o que aconteça”, continuou.

“E se o pior acontecer, o Espírito Santo fará um trabalho incrível. Eu acredito que Ele agirá assim como fez no Novo Testamento. Você não pode impedir o mover do Espírito Santo”, enfatizou.

“Ninguém pode impedir que o Evangelho do Reino invada as pessoas que não estavam esperando por isso. Então, devemos celebrar essa liberdade em Cristo, mesmo que o pior aconteça”, reforçou.

Assista:

Resistência e intolerância

O músico enfatizou também que os cristãos devem falar abertamente sobre sua fé, “não por causa do orgulho, mas por causa do grande privilégio que os ocidentais têm de adorar livremente a Deus”.

“Acho que temos que falar alto sobre nossa fé e, com isso, não estamos nos gabando da liberdade, só estamos lutando pelos direitos individuais em nosso país”, relacionou.

Em seu novo álbum “Dominion”, as letras das músicas “inspiram e encorajam as pessoas a lutarem pela liberdade” que é garantida pela própria Constituição dos EUA.

Nos últimos anos, o cantor compartilhou que viveu momentos difíceis simplesmente por falar de sua fé em público. Cooper, que até pregava em seus shows, disse que agora encontra resistência e intolerância. Mesmo assim, ele tem usado suas redes sociais para evangelizar.

“De repente, percebi que se vou fazer a diferença nesta geração mais jovem, preciso começar a me esforçar mais”, disse Cooper ao revelar que já perdeu vários amigos por causa disso.

“Quero que os cristãos saibam que não estão sozinhos nas batalhas espirituais que são travadas no mundo de hoje. Você não é o único a perceber que há uma guerra espiritual acontecendo. Há muitas pessoas nessa luta, e espero que este álbum lembre as pessoas disso”, concluiu.

O lançamento do álbum Dominion, com suas 12 músicas, alcançou o primeiro lugar no iTunes Top Albums. Cooper disse que seu novo trabalho “é uma celebração de Jesus Cristo, que é o dono das nações, do mundo e do universo”.

Por Pastor Ângelo Medrado

Pr. Batista, Avivado, Bacharel em Teologia, PhDr. Pedagogo Holístico docente Restaurador, Reverendo pela International Minystry of Restoration - USA - Autor dos Livros: A Maçonaria e o Cristianismo, O Cristão e a Maçonaria, A Religião do Anticristo, Vendas Alto Nível com Análise Transacional, Comportamento Gerencial.
Casado, 4 filhos, 6 netos, 1 bisneto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.