Mais de 1.300 pessoas se entregam a Jesus durante cruzada evangelística de Franklin Graham, no Camboja

Quase 1.400 se entregaram a Jesus durante a cruzada evangelística realizada pelo pastor Franklin Graham, no Camboja. (Foto: Facebook / Franklin Graham)Quase 1.400 se entregaram a Jesus durante a cruzada evangelística realizada pelo pastor Franklin Graham, no Camboja.
(Foto: Facebook / Franklin Graham)

Mais de 23.000 ouviram o Evangelho e 1.396 tomaram a decisão de entregarem suas vidas a Cristo durante uma cruzada evangelística realizada por Franklin Graham em dois dias no Camboja, um país que é 98% budista.

“Você sabia que você tem uma alma?”, Graham perguntou à multidão. “Um dia você vai morrer, mas sua alma continua a viver. Sua alma viverá na presença de Deus ou será separada de Deus. A decisão que você tomar esta noite decidirá onde sua alma passará a eternidade”.

O “Festival do Amor Phnom Penh com Franklin Graham” foi realizado de 7 a 8 de dezembro no Camboja, o mesmo país em que o cristianismo quase foi eliminado durante o ‘Khmer Rouge’, um genocídio na década de 1970, que procurou eliminar a religião e desenvolver uma “raça dominante” sob a liderança de Pol Pot.

Estima-se que 2 milhões de pessoas morreram e apenas cerca de 200 cristãos sobreviveram às atrocidades, segundo um comunicado de imprensa. Muitos missionários fugiram durante o genocídio.

Quase 50 anos depois, líderes cristãos locais dizem que a cruzada evangelística teve um grande impacto. Foi o maior alcance cristão de todos os tempos no país, com 23.700 participantes, relatou a agência ‘Christian Newswire’.

“O Espírito Santo tocou nossa cidade e toda a terra. Agradecemos porque as pessoas ouviram o Evangelho, ouviram que Jesus é a Verdade, o Caminho e a Vida”, disse Sin Somnang, pastor da Igreja da Irmandade de Pochentong e presidente geral do evento. “Será uma bênção para nosso país e nosso legado espiritual sermos lembrados pela próxima geração por causa da cruzada”..

Entre os que tomaram uma decisão por Cristo, estava Chhimreth, de 59 anos. Ela já havia ouvido falar de Jesus antes, mas não o tornara o Senhor de sua vida.

“Sinto-me muito feliz e alegre”, disse Chhimreth através de um tradutor.

As igrejas locais acompanharão aqueles que tomaram a decisão de se entregar a Cristo.

“Oramos para que este [festival] abra as portas para mais trabalhos do Senhor no futuro”, disse Graham.

Fonte: Guia-me com informações de Christian Headline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.