Igreja Universal de Fortaleza é atacada por militantes do PSOL

Igreja diz que confrontos “expõem ódio da esquerda contra cristãos”

Manifestante ameaça religiosos
Manifestante ameaça religiosos. (Foto: R7)

Um dos guardas acabou ferido no braço pelo grupo e precisou ser levado para o hospital. Os psolistas só foram embora após a chegada das viaturas da Polícia Militar.

Segundo a igreja, “o PSOL é um partido de esquerda, de inspiração socialista, comunista e antidemocrática”.

O Bispo Guaracy Santos, líder da Universal no Ceará, lamentou o ocorrido. “Esse atentado mostra o que pretendem os extremistas de esquerda, e todo o desprezo e o desrespeito que eles têm aos valores de todas as famílias cristãs, sejam evangélicas ou católicas”, destaca.

Nos adesivos que os manifestantes tentaram colar na igreja era possível ver a figura de uma folha de maconha e o número de um candidato do PSOL ao cargo de deputado estadual. A lei vigente no Brasil estabelece que é crime fazer apologia ao uso de drogas ilícitas.

Novo ataque

Horas depois da tentativa de vandalismo, um travesti foi para a porta da sede da Universal. Ele segurava uma placa de protesto e tentou agredir os fiéis.

Em determinado momento, após confronto com os vigilantes, tomou a arma de um deles e passou a ameaçá-los com a pistola. Após os seguranças conseguirem desarmar o homem, ele foi entregue à polícia.

Ainda não foi esclarecido se o travesti tinha ligação com o grupo que atacou na noite anterior. Com informações R7

Siga-nos