Categorias
Noticias

Após casar com ex-amante, pastor Antônio Dionízio volta à liderança da Assembleia de Deus

O fato é que, Dionizio não pretende se aposentar tão cedo. E, segundo fontes, ele já se prepara para a reeleição.


20 horas atrás | Redação


Pastor Antonio Dionizio

O pastor Antonio Dionizio, presidente da Assembleia de Deus Missões, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, e presidente da COMADEUR, que ficou famoso em todo o país, depois que vazou um vídeo em que ele é flagrado dando tapinhas no bumbum de sua ex-amante – atualmente a sua esposa -, voltou à presidência da Igreja em questão.

O retorno do pastor foi marcado por muita revolta por parte dos membros da igreja, que lamentaram todo o escândalo provocado pelo tal vídeo.

Divorciado da sua primeira esposa, com quem construiu sua família, o líder religioso se tornou persona non grata dentro da Assembleia de Deus, tanto que o próprio pastor José Wellington, presidente de honra da CGADB, chegou a sugerir que ele renunciasse a presidência.

O fato é que, Dionizio não pretende se aposentar tão cedo. E, segundo fontes, ele já se prepara para a reeleição.

Categorias
Noticias

André Mendonça é o novo ministro da Justiça

André Mendonça é o novo ministro da Justiça

Pastor presbiteriano chefiava a Advocacia-Geral da União.

André Mendonça. (José Dias / PR)

O governo federal anunciou o advogado e pastor presbiteriano André Luiz Mendonça, ex-chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), para o lugar de Sérgio Moro no Ministério da Justiça.

Moro pediu demissão do cargo via imprensa e acusou o presidente Jair Bolsonaro de “interferência política” na pasta. As acusações foram levadas ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo procurador-geral da República, Augusto Aras.

Mendonça, que vinha fazendo um bom trabalho à frente da AGU, é um nome que agrada a base eleitoral de Bolsonaro, já que é “terrivelmente evangélico”, nas palavras do presidente.

Em seu Twitter, o doutor agradeceu a confiança do presidente e afirmou que seu compromisso é “continuar desenvolvendo o trabalho técnico que tem pautado” sua vida.

André cursou Direito em Bauru (SP) e Teologia, em Londrina (PR). Fez pós-graduação em Direito Público na Universidade de Brasília (UnB), mestrado e doutorado na Universidade de Salamanca, na Espanha. Ele é pastor na Igreja Presbiteriana Esperança, em Brasília.

O ministro da Justiça é um dos preferidos do presidente para assumir uma vaga no STF

Categorias
Noticias

Globo admite ter ocultado crimes de transexual pedófilo: “não era o objetivo da reportagem”

Fantástico mostrou pedófilo que estuprou e matou menino de 9 anos como vítima.

Isaías 5: 20 Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem chamam mal; que fazem das trevas luz e da luz fazem trevas; que mudam o amargo em doce e o doce mudam em amargo!

21 Ai dos que são sábios aos seus próprios olhos e inteligentes em seu próprio conceito!

22 Ai dos que são heróis para beber vinho e valentes para misturar bebida forte;

23 que por suborno justificam o ímpio, mas ao justo negam justiça!

Drauzio Varella abraça Suzy de Oliveira. (Foto: Reprodução / Rede Globo)

O Fantástico se pronunciou neste domingo (9) sobre os crimes cometidos pelo transexual Suzy Oliveira, (Rafael Tadeu de Oliveira do Santos) que foi apresentado em edição anterior como “vítima” por viver em completo isolamento na penitenciária onde cumpre pena por ter estuprado e matado uma criança de 9 anos.

A emissora carioca tentou dar um tom romantizado a história de crimes do pedófilo assassino, usando como pano de fundo sua condição ao cumprir pena em uma penitenciária masculina. Após a repercussão negativa, os apresentadores Tadeu Schmidt e Poliana Abritta tentaram justificar o caso.

Depois de lerem nota compartilhada pelo médico Drauzio Varella, o apresentador Tadeu Schmidt admitiu que a Globo ocultou os crimes cometidos pelo transexual, afirmando que “os crimes das entrevistas não foram mencionados porque esse não era o objetivo”

O Fantástico ignorou o fato de Rafael Tadeu de Oliveira do Santos, que atende vulgarmente por Suzy, na cadeia desde 2010, “praticou atos libidinosos consistentes em sexo oral e sexo anal com o menor Fábio dos Santos Lemos, que à época contava com apenas 09 anos de idade”, segundo processos 2014.00000636471 e 2017.0000531529, ambos julgados pela justiça paulista.

O pedófilo e estuprador “matou o ofendido mediante meio cruel, consistente em asfixia, e se valendo de recurso que impossibilitou a defesa da vítima, haja vista tratar-se de criança, com mínima capacidade de resistência”, segundo a sentença.

Com informações do GospelPrime