Categorias
Noticias

Igreja Batista é completamente destruída por tempestade no Rio Grande do Sul

A Igreja Batista Betel tem mais de 50 anos de história.

Igreja Batista Betel em RS destruída pela tempestade
Igreja Batista Betel em RS destruída pela tempestade

Uma forte tempestade que atingiu cidades do Rio Grande do Sul nesta segunda-feira (17) deixou a Igreja Batista Betel, do município de Guaíba, completamente destruída.

A igreja com mais de 50 anos de história, que faz parte da Convenção das Igrejas Batistas Independentes (CIBI), havia inaugurado o novo campus há pouco, enquanto construía novas estruturas para servir a comunidade.

O pastor líder da igreja, Ozéias Nunes, informou que ninguém se feriu no local, agradecendo a Deus, embora o impacto pela destruição do templo.

Nas redes sociais, a Betel compartilhou algumas fotos da destruição causada pela tempestade, descrevendo o momento como sendo talvez “o mais doloroso de todos” da história da igreja.

“A Betel não caiu, somos a casa de Deus, estamos de pé. Não somos um lugar para frequentar, mas uma família para pertencer. Amanhã já vamos nos reunir com engenheiros para planejarmos a reconstrução”, informou.

Doações:

Igreja Batista Betel
Local: Guaíba, Rio Grande do Sul
PIX: 10.821.538/0001-10
Site: www.betelguaiba.com.br

Categorias
Artigos

“América está pronta para receber o Anticristo”, diz pesquisadora de profecias bíblicas

Segundo ela está fácil aceitação da agenda anti-Deus, o analfabetismo bíblico dos cristãos e o culto às celebridades formam o cenário perfeito para a chegada de um líder global.
FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CHARISMA NEWS
Estudiosa diz que a idolatria às celebridades está num nível além do normal. (Foto: Kerwin Elias/Unsplash)
Estudiosa diz que a idolatria às celebridades está num nível além do normal. (Foto: Kerwin Elias/Unsplash)

A educadora Stasia Decker-Ahmed, que atualmente atua como escritora e pesquisadora de profecias bíblicas, acredita que a América está “mais do que pronta para receber o Anticristo”.

Ela chegou a essa conclusão depois de analisar algumas razões que considera relevantes e que prepara o cenário para um governo mundial.

Durante uma análise ao Charisma News sobre quem deverá ser o Anticristo e quando ele deverá surgir, ela revelou que os Estados Unidos “já estão de braços abertos para ele”.

Para defender sua opinião, ela citou cinco características que farão as pessoas aceitarem com facilidade “o homem do pecado e seu sistema globalista”.

Maior aceitação de uma agenda irracional e anti-Deus

Segundo Stasia, qualquer pessoa que esteja prestando atenção aos últimos acontecimentos pode ver que os Estados Unidos caminham na direção de quase tudo que é anti-Deus. “Isso há mais de 50 anos”, ela apontou.

“Quem tem entre 50 e 60 anos ou mais lembra da época em que a maioria das pessoas nos EUA tentava seguir ou pelo menos respeitar os princípios bíblicos”, comentou ao citar a prática do aborto e a pornografia explícita da atual geração.

“Nossa nação mudou drasticamente em um período de tempo relativamente curto. Agora vivemos numa sociedade que se separou de quase todos os padrões e verdades baseados na realidade de Deus”, continuou.

“Criamos uma realidade caótica onde cada um faz o que ‘é certo aos seus próprios olhos’. As pessoas são elogiadas por viver sua própria verdade. O Anticristo vai propor ideias e soluções que serão obviamente absurdas para a mente racional, mas vão parecer normais para aqueles que rejeitaram a verdade e estão iludidos”, lembrou.

Aumento da diluição da doutrina bíblica

A escritora também recordou que, por mais de 2 mil anos, quase todas as igrejas e denominações, católicas ou protestantes, consideravam o casamento entre um homem e uma mulher. Isso não era discutível”, disse.

“Durante os últimos 10 anos ou mais, dezenas de igrejas e denominações não apenas ‘reinterpretaram’ avidamente as Escrituras, mas também não estão mais adotando os princípios básicos da fé cristã como verdade absoluta”, sentenciou.

Ela também citou que os elementos básicos do Credo Apostólico, como o nascimento virginal de Cristo, a ressurreição e a existência do céu e do inferno, não são mais aceitos por muitos dentro da igreja.

“A diluição das Escrituras e o afastamento da sã doutrina que estamos vendo, atualmente, parece sem precedentes. Quando o Anticristo entrar em cena, ele infelizmente terá pouca dificuldade em desviar milhões de ‘cristãos’ biblicamente analfabetos”, alertou.

Maior aceitação da dependência e controle do governo

“Mais de 50% dos americanos, atualmente, depende do governo para algum tipo de programa social ou assistência financeira. Não há mais vergonha de indivíduos fisicamente aptos viverem única e permanentemente às custas do governo”, ela disse.

Stasia lembra que, quanto mais as pessoas confiam no governo para cuidar delas, mais poder e controle o governo tem sobre elas.

“Uma cidadania auto-suficiente e confiável não aceitaria que um líder mundial dominante tirasse suas liberdades enquanto faz promessas irreais”, disse ao citar que um cidadão não deveria perguntar o que seu país pode fazer por você, mas o que você pode fazer por seu país. “O Anticristo não terá muita dificuldade em manipular uma população totalmente dependente”, justificou.

Maior aceitação da perseguição cristã

“Embora a perseguição em certas partes do globo tenha sido desenfreada desde a Igreja Primitiva, os últimos anos em particular viram um grande aumento no sentimento anticristão nos Estados Unidos”, ela mencionou.

“Há 20 ou 30 anos, não havia muitos casos contra cristãos por exibirem cruzes, presépios ou terem Bíblias em seus locais de trabalho. Mas, agora isso acontece regularmente”, observou.

A pesquisadora lembrou de um caso específico do professor John Kluge, de Indiana, que foi forçado a se demitir porque não chamava um aluno transgênero pelo novo nome e não usava pronomes “adequados”.

“Em 2018, um executivo da Crossfit, em Indianápolis, foi demitido por afirmar que o casamento só existia se fosse entre um homem e uma mulher. Os cristãos de agora são multados ou demitidos por suas crenças”, sublinhou.

“Assim que o Anticristo aparecer, ele terá pouca dificuldade em fazer com que o público se volte contra o cristianismo tradicional”, destacou.

Maior aceitação do culto às celebridades

“Quando Barack Obama foi eleito presidente em 2008, milhares de pessoas literalmente choraram de alegria. Eles ergueram os braços em adulação e o adoraram em um nível que ia além do que era natural ou normal”, lembrou a educadora.

De acordo com Eric Hollander, um professor de psiquiatria em Nova York, o número de pessoas que desenvolveram um “fascínio por celebridades continua a aumentar exponencialmente” e é uma substituição para a vida real.

“Com a atual tecnologia fornecendo acesso instantâneo a imagens de celebridades, esse fenômeno aumentou para um nível epidêmico e afetou negativamente muitas vidas”, ele disse.

“Quando as pessoas não adoram a Deus, elas instintivamente adoram alguém ou alguma outra coisa. O Anticristo provavelmente criará uma agitação que fará com que a comoção em torno de Obama, Elvis e a princesa Diana seja pálida em comparação ao que sentirão por ele”, mencionou Stasia.

“As pessoas parecem mais do que prontas para se envolver em uma adoração de celebridades como o mundo nunca viu”, explicou a estudiosa.

O palco está montado, o cenário está pronto

“Ouvimos muito sobre o globalismo e a grande redefinição da grande mídia. As Nações Unidas, a Organização Mundial da Saúde e o Fórum Econômico Mundial são apenas algumas das entidades globais com poder e influência crescentes”, disse também.

“O palco está sendo montado rapidamente e a nova utopia socialista, a nova Torre de Babel para a qual a humanidade caminha há décadas, está se unindo. O Anticristo poderia aparecer em questão de apenas alguns anos para tomar seu lugar no comando do novo sistema globalista”, exclamou.

“É claro que essa nova ordem mundial não terminará bem para a humanidade. Não será um estado de utopia altamente evoluído com os cidadãos do mundo vivendo em paz, harmonia e realização sem fim. Mas, a Bíblia previu isso séculos atrás e, embora termine mal para o mundo, termina gloriosamente para aqueles que confiaram em nosso redentor, Jesus Cristo”, finalizou.

Categorias
Noticias

Após tsunami, cristãos em Tonga pedem orações: ‘Que Deus proteja o povo tonganês’

Embora não haja relatos de vítimas ou pessoas feridas, os moradores tiveram casas danificadas, barcos destruídos e já enfrentam escassez de água potável.
FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CNN E ETERNITY NEWS
Mar invadindo a ilha de Tonga após erupção de vulcão submarino. (Foto: Captura de tela/YouTube Uol)
Mar invadindo a ilha de Tonga após erupção de vulcão submarino. (Foto: Captura de tela/YouTube Uol)

No sábado (15), ondas de tsunami atingiram a ilha de Tonga após a erupção de um vulcão submarino do Oceano Pacífico, gerando ondas de mais de 1 metro. A capital do país — Nucualofa, que fica na Oceania — foi inundada rapidamente. Moradores tiveram que se refugiar nos telhados das casas

O vulcão conhecido por Hunga-Tonga-Hunga-Ha’apai fica a cerca de 60 quilômetros da capital. A erupção que durou 8 minutos foi tão forte e violenta que pôde ser vista do espaço, por imagens de satélite. Nuvens de cinzas subiram rapidamente e o vapor de gás se espalhou pelo ar.

Depois disso, os serviços meteorológicos emitiram alertas para chuvas, inundações repentinas e ventos fortes nas regiões próximas. A Rádio Cristã Tonga e vários líderes cristãos no país pediram orações.

“Orem pelo Reino de Tonga. Que abrigo, água potável, alimentos e medicamentos sejam fornecidos o mais rápido possível. Que gestos generosos de ajuda prática e apoio em oração oferecidos levantem o espírito daqueles que sofrem”, foram os primeiros pedidos.

Outras regiões ficaram em alerta

A ilha vizinha de Fiji também emitiu um aviso público pedindo às pessoas que vivem em áreas costeiras baixas que se movessem antecipadamente para locais altos em busca de segurança.

Alertas também foram emitidos para a Ilha Norte da Nova Zelândia e a costa oeste dos Estados Unidos, da Califórnia ao Alasca, bem como para a Colúmbia Britânica do Canadá, nação insular de Vanuatu, no Pacífico e Samoa Americana, conforme informações da CNN. As populações dessas regiões foram avisadas para se manterem longe das praias.

Para os Estados Unidos, especificamente, o alerta de tsunami permaneceu em vigor com atenção especial para os estados da Califórnia, Oregon, Washington e Alasca.

Dave Snider, coordenador do Centro Nacional de Alerta de Tsunami em Palmer, Alasca, disse à CNN: “Vimos a onda se movendo pela ilha havaiana. Não temos uma previsão muito boa porque este evento é baseado em um vulcão e não em um terremoto”, ele observou deixando claro se tratar de apenas um aviso e não um alerta.


Imagens registradas do mar, no momento da erupção. (Foto: Captura de tela/YouTube Band News)

Outras erupções estão previstas

Tsunamis gerados por vulcões são muito menos comuns do que tsunamis de terremotos submarinos, explicou a cientista Emily Lane, do Instituto Nacional de Água e Pesquisa Atmosférica da Nova Zelândia.

Em entrevista ao New Zealand Science Media Center ela disse que foi uma erupção muito significativa. “Uma erupção menor no final de 2014 e no início de 2015 construiu a cratera do vulcão acima da superfície da água”, contou.

Segundo Lane, ainda não está claro como esse vulcão em Tonga entrou em erupção. “Ao vermos o que restou da ilha depois que essa erupção acabou, podemos começar a juntar as peças do que aconteceu”, disse ela. “O tsunami da erupção atingiu mais de 2.500 quilômetros, sendo registrado em medidores em toda Aotearoa”, continuou.

O professor Shane Cronin, da Escola de Meio Ambiente da Universidade de Auckland, disse que pesquisas sobre erupções históricas do mesmo vulcão sugerem que o atual episódio de erupção pode durar semanas ou meses “e que outras erupções de tamanho semelhante ao evento de 15 de janeiro de 2022 são possíveis”.

Vale ressaltar que o vulcão estava ativo desde 20 de dezembro, mas foi declarado inativo em 11 de janeiro, segundo a Radio New Zealand. A região é conhecida como o “círculo de fogo” do Pacífico, devido ao encontro de placas tectônicas de grande atividade sísmica.

Consequências atuais e posteriores

Embora não haja relatos de vítimas até o momento, além da inundação, casas danificadas e barcos destruídos, existem outros desafios a serem enfrentados.

Ainda de acordo com o professor Cronin: “A erupção provavelmente resultará em uma queda significativa de cinzas, até dez centímetros, em Tongatapu, bem como no grupo de ilhas Ha’apai”, alertou.

“Será necessária ajuda para restabelecer o abastecimento de água potável. O povo de Tonga também deve permanecer vigilante para novas erupções e especialmente tsunamis com curto prazo e deve evitar áreas baixas”, disse.

Pedidos de oração

O líder cristão Ulufonua, de Ha’apai, em Tonga,  disse que os pastores estão em oração pelos moradores da ilha. Os cristãos australianos também têm orado, conforme informações do Eternity News.

Conforme a líder cristã Mata Havea Hiliau, da Uniting Church NSW e ACT, é necessário que todos intercedam pelos tonganeses. “Oremos pelo povo em Tonga. Muitos de nós não conseguimos contatar nenhum familiar e entes queridos. Tudo o que podemos fazer é nos reunir para orar”, ela disse em suas redes sociais.

“Deus Todo-Poderoso, tu és Pai, Filho e Espírito Santo. Esta é uma das noites mais escuras do Reino de Tonga. Senhor, que a tua luz brilhe no meio das trevas, pois sabemos que onde a tua luz brilha, as trevas não a vencerão”, orou.

“Somos lembrados de nossa vulnerabilidade como criaturas humanas que habitam esta vasta terra”, diz também a oração da reitora Sandy Grant, postada na Catedral de St Andrew, em Sydney, na Austrália.

“Como escreveu o antigo salmista: ‘Tu és o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente em tempos de angústia’. Então reúna os afetados sob suas asas, acalme seus medos e mantenha nossa fé forte”, pediu.

“Solicitamos seu apoio de oração para Tonga, e especificamente para nossos representantes do BSSP e seus familiares. Que Deus guie e abençoe a todos”, diz o pedido urgente da Sociedade Bíblica do Pacífico Sul.

A ilha de Tonga tem 747 km² e uma população aproximada de 105 mil habitantes que, em sua maioria (89,4%), segue a religião cristã. A família real frequenta a Igreja Metodista e garante a liberdade de religião em sua Constituição.

O país costuma guardar o domingo (representando o descanso sabático) que é considerado como um “dia santificado”, quando as atividades são suspensas, com exceção de hotéis e resorts, que fazem parte da indústria do turismo na região.