Categorias
Ciência

Pastor fala sobre transplante de coração de porco: ‘Pode colocar em risco o genoma humano’

Para o líder batista, mesmo que o xenotransplante seja visto como promissor, ele considera como algo ameaçador.
FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CBN NEWS E CNN
Porcos são geneticamente modificados para extração de órgãos para humanos. (Foto: Wayne/Flickr)
Porcos são geneticamente modificados para extração de órgãos para humanos. (Foto: Wayne/Flickr)

Para o teólogo Albert Mohler, presidente do Seminário Teológico Batista do Sul, a cirurgia vista como um “divisor de águas” para a medicina moderna — que transplantou um coração de porco para um humano — é mais ameaçadora do que promissora quando vista sob um olhar bíblico.

“Estamos falando de xenotransplante, ou seja, o transplante de uma espécie para outra. Estamos falando de algo que é realmente ameaçador, mesmo que pareça promissor”, alertou.

“A parte ameaçadora vem do fato de que quando você está falando sobre espécies diferentes, você está falando sobre diferentes genomas, diferentes estruturas genéticas”, apontou.

Sobre o transplante do coração de porco

cirurgia experimental que ocorreu no dia 7 de janeiro, nos Estados Unidos, que salvou a vida de David Bennett, 57, no Centro Médico da Universidade de Maryland, até agora foi considerada como bem sucedida, embora o paciente esteja em observação.


Dr. Bartley Griffith e o paciente, David Benett, que recebeu um transplante de coração de porco. (Foto: Divulgação/University of Maryland) 

Os médicos deram a ele o coração de porco “geneticamente modificado”. Esse é justamente o detalhe que preocupa o pastor Mohler. A mudança genética colaborou para que o corpo de Bennet não rejeitasse o novo órgão.

“Até o mundo secular reconhece o perigo de transmitir traços geneticamente alterados”, ele escreveu.

“O ser humano foi feito à imagem de Deus”

Conforme reforça o pastor: “O ser humano não é apenas um mamífero mais desenvolvido do que o porco, o ser humano foi feito à imagem de Deus”, escreveu em seu blog.

Para Mohler, se essas diferenças não são levadas em conta e se são superadas até nas questões éticas, apenas para que as pessoas tenham órgãos de porcos “realmente é um divisor de águas”, mas não é positivo como muitos acreditam ser.

Por outro lado, é diferente a visão das pessoas que estão à frente dessa batalha há anos, tentando resolver a questão da escassez de órgãos para salvar milhares de vidas, que aguardam em enormes filas, para realização de um transplante.

Como no caso do Dr. Muhammad Mohiuddin, diretor científico do programa de transplante de animais para humanos da Universidade de Maryland. “Se isso funcionar, haverá um suprimento infinito desses órgãos para pacientes que estão sofrendo”, ele disse.


Dr. Muhammad Mohiuddin. (Foto: Captura de tela/University of Maryland School of Medicine)

O líder batista adverte contra a ciência médica que está colocando em perigo o genoma humano. “Não há uma proibição bíblica clara contra a ideia de usar tecidos ou órgãos animais”, disse ao exortar, ao mesmo tempo, que pelo entendimento bíblico, não é correto colocar o genoma humano em risco.

“Isso prejudicaria as gerações futuras”, disse ainda. “Oramos para que o Sr. Bennett fique bem, mas também oramos para que nossa sociedade pense sobre isso tudo e sobre o que está em jogo. “Precisamos pensar sobre o que ‘pode’ ser feito e o que ‘deve’ ser feito. São duas questões muito diferentes”, ele resumiu.

E a proteção aos animais?

Quando se fala em xenotransplante, há mais questões éticas em jogo. Além dos riscos para o paciente, existe também a questão do genoma humano, a dúvida sobre estar violando o projeto de Deus e também tem a questão dos animais.

A cirurgia feita em Bennet com o coração de porco reacendeu o debate sobre o uso de animais para transplantes humanos. A prática é severamente criticada por grupos de direitos dos animais.

De acordo com uma reportagem da BBC News, a People for the Ethical Treatment of Animals (PETA), condenou o transplante de coração de porco de Bennett como “antiético, perigoso e um tremendo desperdício de recursos”.

“Os animais não são galpões de ferramentas para serem invadidos, mas seres complexos e inteligentes”, disse a PETA. Os ativistas dizem que é errado modificar os genes dos animais para torná-los mais parecidos com os humanos.


Momento da cirurgia para o transplante de coração de porco. (Foto: Divulgação/University of Maryland)

Cientistas alteraram 10 genes no porco cujo coração foi usado para o transplante de Bennett para que não fosse rejeitado por seu corpo. O porco teve seu coração removido na manhã da operação.

Um porta-voz do Animal Aid, um grupo de direitos dos animais com sede no Reino Unido, disse que se opõe à modificação de genes animais ou xenotransplantes “em qualquer circunstância”.

“Os animais têm o direito de viver suas vidas, sem serem geneticamente manipulados com toda a dor e trauma que isso acarreta, apenas para serem mortos e seus órgãos extraídos”, disse a organização.

Alguns ativistas estão preocupados com os efeitos desconhecidos a longo prazo por conta da modificação genética realizada para os procedimentos.

Categorias
Cultos

O cristão não pode entrar em pânico pelo coronavírus

Os reinos se abalam, os governos caem, os homens entram em desespero, mas o Todo Poderoso permanece inabalável.

Enfermeira alimenta paciente com coronavirus. (Foto: China Daily)

A Organização Mundial de Saúde (OMS) classificou o coronavírus como uma pandemia e a previsão é que a coisa pode piorar e piorar. Governos estão fechando as fronteiras, restringindo voos, declarando estado de emergência e impondo restrições para tentar impedir o avanço da doença. Sem falar no prejuízo financeiro enorme que isso vem causando.

No entanto, um dos ensinamentos mais importantes que o cristão jamais deve esquecer é que nada foge do controle de Deus. Lembre-se que a Bíblia, em Lucas capítulo 21 e versículo 11, adverte sobre esses acontecimentos: “Haverá grandes terremotos, fomes e epidemias em vários lugares e acontecimentos terríveis e grandes sinais provenientes do céu”.

O que estamos vendo já estava previsto para os últimos tempos, mas em Mateus 24 e versículo 6, Jesus diz que não devemos nos assustar, “porque é necessário que essas coisas aconteçam”. Ele diz ainda que isso acontecerá antes de Seu retorno para buscar a Igreja, o que todos esperamos ansiosamente. Maranata!

Não estou dizendo que a situação atual não causa preocupação. Seria leviano de minha parte afirmar que não devemos nos precaver. Porém, digo que isso deve estar acompanhado de serenidade. Pânico não é bom e não leva a nada.

Todas as crises que enfrentamos neste mundo, seja qual for o seu nível, devem ser encaradas com fé e coragem. Entrar em desespero demonstra que nossa confiança em Deus está abalada e que não estamos olhando a situação da maneira correta.

Em 2 Timóteo no capítulo 1 e versículo 7, a Bíblia diz: “Pois Deus não nos deu um Espírito que produz temor e covardia, mas sim que nos dá poder, amor e autocontrole” (NVT).

As Escrituras também ensina que Deus é o nosso refúgio e fortaleza (Salmos 46.1), o que demonstra o tamanho do Seu poder para nos proteger e nos assegurar vitória em meio aos enormes problemas que temos de enfrentar nesta vida.

De nada adianta entrarmos em pânico e acabar piorando ainda mais a situação que já é delicada. Algumas coisas podem nos deixar confusos, crises podem provocar preocupação e levantar dúvidas em nossa mente, mas o Senhor não se abala.

A Bíblia diz que Deus está assentado no seu trono. Os reinos se abalam, os governos caem, os homens entram em desespero, mas o Todo Poderoso permanece inabalável. É por isso que devemos depositar toda a nossa confiança nEle, sabendo que nada pode impedir o Seu agir.

Problemas de proporções tão grandes podem nos deixar desequilibrados, causam preocupação e trazem muitas coisas negativas. Eu poderia dizer para você se prevenir da melhor forma, estocar alimento, comprar remédios, encher sua despensa, estocar álcool gel, mas nada disso te daria esperança.

Ao invés de te trazer mais preocupação, quero que pense em como o Senhor mantem o controle sobre tudo isso que está acontecendo. Você precisa se cuidar, se precaver e evitar o contágio pela doença, mas jamais deve permitir que isso vire pânico descontrolado.

Caro leitor, estamos em tempos difíceis em todo o mundo, o medo está aumentando e o desespero vem se tornando cada vez mais evidente. É por isso que, como crentes em Jesus Cristo, devemos ser instrumentos de boas notícias. Devemos anunciar a esperança de um Reino de perfeita paz.

“Não fique ansioso por nada, mas em todas as situações, por oração e petição, com ações de graça, apresente seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que transcende todo entendimento, guardará seus corações e suas mentes em Cristo Jesus ”(Filipenses 4.6-7).

Samuel Gonçalves

Pastor da catedral da Assembleia de Deus em Cabo Frio, casado com Michelle Gonçalves, formado em direito, filosofia e teologia.
Categorias
Ciência Cultos

Cristãos pagadores de dízimos são protegidos contra o coronavírus pelo Salmo 91, afirma o pastor Brian Tamaki

Cristãos pagadores de dízimos são protegidos contra o coronavírus pelo Salmo 91, afirma o pastor Brian Tamaki
Brian Tamaki é pastor sênior da Destiny Church na Nova Zelândia. Facebook / Igreja do Destino

Os cristãos que pagam dízimos, crentes na Bíblia e cheios do Espírito Santo têm uma “política de proteção” do Salmo 91 contra o COVID-19, também conhecido como coronavírus, de acordo com o popular líder da Igreja do Destino da Nova Zelândia, Brian Tamaki.

Falando à sua congregação em Auckland no domingo, Tamaki disse que Deus permite “epidemias, pestilências e fome” quando as pessoas se afastam da fé nEle. Mas para os cristãos nascidos de novo que crêem na Bíblia e pagam o dízimo, Deus lhes garante proteção contra o vírus no Salmo 91.

“Esse último coronavírus é uma coisa redonda como uma bola de tênis com pequenos espinhos. Tem que chegar aos pulmões este. É o que o torna tão perigoso. Ataca os pulmões e começa a mutar as células dos pulmões e devora tudo, OK. Sem problemas. É um pouco como o último que eles tinham, era o SARS, todos relacionados ao sistema respiratório ”, explicou Tamaki em seu sermão transmitido no site da igreja .

“Você não temerá o terror da noite, nem a flecha que voa de dia, nem a peste que persegue a escuridão, nem a praga que destrói ao meio-dia”, disse ele, lendo o Salmo 91. “Não precisamos temer isto. Há muita histeria que foi gerada por certos elementos sobre essa pandemia “, disse ele.

Tamaki afirmou que, como os vírus viajam através do ar controlado por “espíritos satânicos” que energizaram sua propagação, somente os cristãos cobertos por Deus podem evitar ser afetados pelo vírus.

“O príncipe do poder do ar, Satanás, tem o controle das atmosferas, a menos que você seja um crente que comprou sangue novamente, que ama a Jesus, que adora a Bíblia, que crê na Bíblia, que está cheio do Espírito Santo e que paga dízimos. Você é o único que pode caminhar pelas atmosferas e tem, literalmente, uma proteção – a política de proteção do Salmo 91 ao seu redor ”, disse Tamaki. “Eu não ligo se você não acredita. Está tudo bem. Estou apenas dando a você para que você entenda.

A Rev. Helen Jacobi, vigária em St. Matthew-in-the-City, no centro de Auckland, disse ao New Zealand Herald que o conselho de Tamaki é “incrivelmente inseguro”.

“As pessoas devem seguir os conselhos de saúde pública. Acho que é muito perigoso e errado qualquer líder público violar isso. Certamente, na Igreja Anglicana, compartilhamos a mensagem para seguir os conselhos de saúde pública, e seguimos em nossas próprias reuniões. Também é bastante ofensivo, dizer que seus seguidores estão seguros e ninguém mais, que é o oposto absoluto da crença cristã ”, disse ela.

O vigário desafiou ainda o uso do Salmo 91 como política de proteção de Tamaki, uma vez que foi usado pelo “diabo” para tentar Jesus.

“É muito divertido ele ter escolhido esse salmo, já que ele era usado pelo ‘diabo’ para testar Jesus”, disse Jacobi.

O Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, disse na terça-feira que as autoridades de saúde pública estão agora operando em “território desconhecido” na tentativa de conter o coronavírus que havia infectado mais de 90.000 pessoas  em 73 países e territórios  até segunda-feira. noite,  informou a CNN .

“Nunca vimos um patógeno respiratório capaz de transmitir a comunidade, mas que também pode ser contido com as medidas corretas”, disse Ghebreyesus.

Embora ainda não tenha chamado o coronavírus de  pandemia global , a OMS alertou que poderia fazer essa ligação em um futuro próximo.

Até o momento, foram registradas 172 mortes fora da China continental, aumentando o número global de mortes pelo vírus, que se espalhou para todos os continentes, exceto a Antártica, para 3.115.

As epidemias do vírus no Irã, Itália e Coréia do Sul não mostram sinais de desaceleração, mesmo quando os governos trabalham para elaborar planos para combater o patógeno sem causar perturbações sociais generalizadas e agitação econômica,  informou o New York Times na terça-feira . Agora também existem mais de 100 casos confirmados em 15 estados e seis mortes relacionadas ao vírus nos Estados Unidos.

O Christian Post destacou recentemente várias maneiras pelas quais os cristãos podem entender o vírus .