Categorias
Ciência curiosidades

‘Carne de porco’ feita de vegetais chama atenção na CES

Por Thiago Lavado, G1 — Las Vegas


'Carne de porco' feita de vegetais é destaque em feira; G1 provou

‘Carne de porco’ feita de vegetais é destaque em feira; G1 provou

Os produtos feitos de carne que não são carne estão crescendo no Brasil e esse é um mercado já consolidado nos Estados Unidos. Justamente por isso, um dos produtos que mais chamou atenção na Consumer Electronic Show (CES), a maior feira de tecnologia do mundo, foi o Impossible Pork, “carne de porco” falsa recém lançada pela Impossible Foods.

O produto é feito principalmente de grão de soja, óleo de coco, óleo de girassol e heme, uma espécie de composto modificado e baseado em ferro e que dá às receitas a aparência e gosto de carne — justamente a parte tecnológica da Impossible Foods.

'Carne de porco' feita de vegetais da Impossible Foods na CES — Foto: Thiago Lavado/G1'Carne de porco' feita de vegetais da Impossible Foods na CES — Foto: Thiago Lavado/G1

‘Carne de porco’ feita de vegetais da Impossible Foods na CES — Foto: Thiago Lavado/G1

Uma versão de salsicha também foi apresentada, mas ainda não há previsão para que os produtos cheguem ao mercado.

A empresa já tinha vindo à feira no ano passado, trazendo o Impossible Burger 2.0, reinvenção do seu produto original. Uma das principais concorrentes, a Beyond Meat, abriu capital em maio do ano passado, avaliada em US$ 3,8 bilhões. Hoje, essa empresa já vale US$ 5,2 bilhões.

Hamburguer vegetal da Impossible Foods na CES — Foto: Divulgação

Hamburguer vegetal da Impossible Foods na CES — Foto: Divulgação

Segundo a Impossible Foods, o intuito foi primeiro desenvolver produtos que se assemelhavam às carnes mais nocivas ao meio ambiente, principalmente gado, justamente para reduzir o consumo de carne.

Com o Impossible Pork, a empresa mira a carne de porco, que lidera os índices de consumo, com uma fatia de 36% do consumo total, segundo dados da ONU de 2012.

Venda de hamburguer vegetal em supermercado dos Estados Unidos — Foto: DivulgaçãoVenda de hamburguer vegetal em supermercado dos Estados Unidos — Foto: Divulgação

Venda de hamburguer vegetal em supermercado dos Estados Unidos — Foto: Divulgação

A carne de porco também é muito consumida em países da Ásia — mercado da empresa fora dos Estados Unidos. Atualmente a Impossible Foods está também em Hong Kong, Macau e Singapura.

Entre os próximos passos, a companhia promete outros tipos de alimentos que se assemelham a outras carnes: peixe, frutos do mar e até mesmo derivados de animais como leite e queijo.

Categorias
Noticias

Terremoto de 4,9 de magnitude acontece perto de usina nuclear iraniana

Ainda não se sabe se terremoto tem relação com atividade nuclear.

Central nuclear de Bushehr. (Foto: Reprodução)

Em meio a tensão entre Estados Unidos e Irã, um terremoto de 4,9 de magnitude foi sentido perto de usina nuclear iraniana, segundo informou a US Geological Survey.

O tremor ocorreu pouco depois de o regime islâmico ter lançado um maciço ataque contra bases no Iraque que abrigam soldados norte-americanos.

De acordo com o Irã, o ataque causou a morte de 80 americanos, mas os números não foram confirmados pelos Estados Unidos, que estavam avaliando a situação.

Segundo o presidente norte-americano, Donald Trump, estava “tudo bem” apesar dos ataques.

As novas informações também incluem a queda de uma aeronave ucraniana, da Ukraine Internacional Airlines, perto do Aeroporto Internacional Imam Khomeini, em Teerã.

Categorias
Israel

Israel lança laser inovador para interceptar mísseis e ameaças aéreas

“Espada laser” será usada para defesa do território.

Nova arma israelense (Foto: Divulgação)

O Ministério da Defesa de Israel apresentou uma inovação tecnológica desenvolvida para interceptar mísseis, foguetes, drones, entre outras ameaças aéreas.

A tecnologia a laser “torna o aparato de segurança mais letal, mais poderoso e mais avançado”, disse o ministro da Defesa, Naftali Bennett, na noite desta quarta-feira (8).

Com a nova tecnologia, Israel pode interceptar mísseis antitanque e até foguetes lançados contra o país, através do que chamaram de “espada laser” contra os inimigos.

Ao falar sobre o uso da nova ferramenta de guerra, o ministro disse que “adicionaremos uma espada laser ao lidar com ameaças do norte ou do sul. É melhor que os inimigos de Israel não testem nossa determinação ou nossas habilidades”.

O brigadeiro-general Yaniv Rotem, chefe da Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Defesa, disse que o país está entrando em uma nova era de guerra energética.

“Estamos entrando em uma nova era de guerra energética no ar, terra e mar. Os investimentos em pesquisa e desenvolvimento realizados pela DD [Diretoria de Defesa] em pesquisa nos últimos anos colocaram o Estado de Israel entre os países líderes no campo de sistemas a laser de alta energia”, disse.