Edir Macedo repudia as religiões: “criação satânica”

Fundador da Universal diz que “Jesus não criou uma religião”

Bispo Edir MacedoBispo Edir Macedo

Quem assistiu ao filme “Nada a Perder”, cinebiografia do fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, bispo Edir Macedo, percebeu que ele mais de uma vez fez críticas aos sistemas religiosos, mesmo os que se dizem cristãos.

No texto mais recente de seu blog pessoal, ele declarou novamente seu repúdio às religiões. Fazendo uma série de comparações entre o que Jesus ensinou e o que os movimentos religiosos pregam, foi categórico: “Religião separa pessoas, cria atritos e divide lares e casais. Ela é a criação satânica mais nefasta da face da Terra. A religião católica, a evangélica, a espírita e qualquer outra transforma sua ‘fé’ em território privado”.

O texto assinado por Macedo assegura que “as maiores guerras da história da humanidade tinham como pano de fundo a religião” e lembrou aos seus leitores que “a fé cristã não tem nada a ver com religião”.

O entendimento do bispo é que “O Senhor Jesus não criou uma religião. Ele instituiu o Reino de Deus, isto é, a Sua Igreja” e “as pessoas que a compõem vivem sujeitas ao senhorio de Jesus. Vivem o padrão da justiça do Reino de Deus”.

Uma das bases do seu argumento é que existem dois tipos de fé: uma que não usa a inteligência e seria “fanatismo” e a fé “sobrenatural”, que depende da direção do Espírito Santo.

Ele diz que há muitos que usam o nome de cristão, mas são apenas religiosos, dando sinais de sua carnalidade através de “atritos, contendas, fofocas, maus olhos, preconceitos e críticas”.

O título de cristão, insiste o líder da Universal citando Romanos 8:9, só poderia ser usado por quem “é possuído e dirigido pelo Espírito de Cristo”.

Siga-nos