Categorias
Cultos

Dez coisas que nós, cristãos, devemos saber sobre os anjos

O meio de informação cristão chamado Crosswalk fez um extenso estudo sobre os anjos e aqui compartilharemos dez coisas que todo cristão deve saber sobre elas …
A meia Crosswalk Cristã fez um extenso estudo sobre os anjos e aqui compartilharemos dez fatos sobre os anjos que todo cristão deveria conhecer.

1. Deus criou os anjos antes de criar qualquer coisa no universo. 
Os anjos viram Deus trabalhar e louvaram alegremente vendo os resultados da criação (Jó 38: 4-7).

2. Todos os anjos foram criados simultaneamente
Eles não podem procriar (Mateus 22:30). O número de anjos sempre foi constante.

3. O número de anjos é incompreensível. 
Apocalipse 5:11 fala do número de anjos: “… e seu número foi de milhões de milhões.”

4. Alguns anjos se rebelaram contra Deus. 
Lúcifer, que estava encarregado de guardar o trono de Deus e oferecer louvor e adoração a Deus, decidiu se rebelar (Isaías 14). 
Um grande número de anjos se rebelaram com ele. Anjos caídos (demônios) atualmente vivem em um desses dois lugares: na Terra, atacando e desencorajando os humanos ou em uma prisão nas profundezas do inferno, esperando para serem libertados durante a Grande Tribulação.

5. Anjos são poderosos. 
Apenas um anjo foi necessário para matar 185 mil assírios em uma única noite (2 Reis 19).

6. Anjos foram criados para louvar e adorar a Deus diante de seu trono. 
Apocalipse 5: 11-12 “E olhei, e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos seres viventes e dos anciãos; e seu número foi de bilhões de milhões, que disseram em voz alta: O Cordeiro que foi morto é digno de tomar o poder, riquezas, sabedoria, força, honra, glória e louvor. “

7. Os anjos têm a responsabilidade de dirigir os assuntos das nações. 
Aprendemos no livro de Daniel no capítulo 10 que os anjos estão imersos em guiar os líderes das nações. Cada nação também tem um demônio encarregado de levar essa nação à destruição (Ezequiel).

8. Os anjos lutarão contra Satanás e seus demônios até que a vitória do Din of Days seja manifestada. 
Apocalipse 12: 7-9 “Então houve uma grande batalha no céu: Miguel e seus anjos lutaram contra o dragão; e o dragão e seus anjos lutaram; mas eles não prevaleceram, e nenhum lugar foi encontrado para eles no céu. 
E o grande dragão foi expulso, a antiga serpente, que é chamada diabo e Satanás, que engana o mundo inteiro; ele foi lançado à terra e seus anjos foram lançados com ele “.

9. Anjos ministram àqueles que acreditam em Cristo. 
O sonho de Jacó, onde ele viu uma escada através da qual os anjos subiram e desceram entre o céu e a terra é uma bela figura da atividade incessante dos anjos a serviço dos santos (Gênesis 28:12).

10. Os anjos separarão o trigo do joio no julgamento final (os salvos dos perdidos). 
Mateus 13: 38-42 “O campo é o mundo; a boa semente são os filhos do reino, e o joio são os filhos dos ímpios. 
O inimigo que semeou é o diabo; a colheita é o fim do século; e os ceifadores são os anjos. 
Portanto, como o joio é arrancado e queimado no fogo, assim será no final deste século. 
O Filho do Homem enviará os seus anjos, e eles reunirão do seu reino todos aqueles que servem como pedra de tropeço, e os que praticam a iniqüidade, e os lançam na fornalha de fogo; haverá choro e ranger de dentes “.

Fonte: Crosswalk

Categorias
Cultos

Por R$ 50, workshop diz ensinar a expulsar demônio e gera polêmica

Pastores de MT citam profissionalização de evento com ‘coffee break’ e kit
Os pastores e irmãos Alex, 32, e Alexandre Metelo, 28, da igreja Casa do SenhorOs pastores e irmãos Alex, 32, e Alexandre Metelo, 28, da igreja Casa do Senhor – Reprodução
SÃO PAULO

“Só Jesus expulsa o demônio das pessoas”, diz o bordão evangélico pichado em muros país afora. No dia 14 de abril, quem estiver disposto a desembolsar R$ 50 pode aprender como dar uma mãozinha nessa operação. É o que promete o “Curso de Libertação e Expulsão de Demônios na Prática”, um oferecimento dos pastores e irmãos Alexandre Metelo, 28, e Alex Metelo, 32.

Os dois pregam numa pequena igreja de Cuiabá (MT), a Casa do Senhor. Mas a aula a que se propuseram dar —“baseados em dez anos de experiência no assunto”, segundo diz Alexandre à Folha— provocou burburinho nacional após sua propaganda viralizar na internet.

Eles fizeram um vídeo para explicar a polêmica, já que choveram críticas pela taxa cobrada. “Qualquer evento que você vai, fazem com qualidade. Por que com igreja tem que ser o pior? Iremos fazer o melhor ‘coffee break’, com diversos salgados, sucos, chá”, afirma Alexandre.

Por telefone, o pregador caçula esmiúça outros gastos: os mais de cem alunos inscritos também ganharão um kit para anotação, com caneta, pasta e papel, e uma fita personalizada da igreja, para identificação. Com três horas, a aula mostrará a necessidade de profissionalização àqueles “que acham que basta falar ‘sai em nome de Jesus’” para desalojar o tinhoso do corpo que não lhe pertence, diz.

Alex compara: é mais ou menos “como um carro, meu amigo, que você precisa aprender a dirigir na autoescola, depois fazer aula prática e aí pegar carteira para saber o risco de ir na estrada”.

O pior coisa-ruim, diz Alexandre, é o que leva “pessoas a terem pensamentos suicidas”. Segundo o pastor, os demônios podem se manifestar de várias formas no corpo: “Gritando, quebrando correntes, batendo, brigando”.

Cartaz de divulgação do cursoCartaz de divulgação do curso – Reprodução

Conta o pior caso que enfrentou: “A pessoa foi mandada ao hospício e de lá à igreja. Com o demônio no corpo, quis matar mãe e irmã com uma faca. Oramos, e então ela estava completamente livre, não precisou mais ir ao manicômio”.

Alex diz que muitas vezes a pessoa nem sabe que está com o diabo no corpo: “Fica com uma dor que não passa, mas exame não mostra nada”. Em outros casos, fica bem explícita: “Já tive caso de pessoas que andaram na parede, como se fossem aranha”.

É por meio de oração que se afugenta entidades malignas, ensinam os irmãos. “No curso a gente vai especificar qual a preparação [para o exorcismo], como vai ser o enfrentamento com a pessoa endemoniada”, afirma Alexandre.

No curso, eles mostrarão como funciona na prática, como num vídeo em que dizem socorrer um morador
de rua endiabrado.

O despreparo fez com que, há uma década atrás, quando começava no ofício, ele e o irmão “levassem tapas e chutes” dos possuídos, justamente por não saberem “como operar a libertação”, diz.

A base teórica vem de quatro correntes de estudo dentro da teologia: cristologia (Cristo), demonologia (demônios), angelologia (anjos) e pneumatologia (Espírito Santo).

Ceticismo e zombarias lotaram de dúvidas a caixa de comentários abaixo do vídeo em que os irmãos Metelo explicam o workshop. Um deles cita a Bíblia para criticar os R$ 50 cobrados: “MATEUS 10.08: ‘Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes,
de graça dai.’”.

Outro indaga: “Tem que levar os demônios de casa? Ou o curso fornece os demônios para a prática?” E mais: “Precisa entregar TCC [Trabalho de Conclusão de Curso]?”.

Categorias
Artigos

Pastor lembra que os cristãos “julgarão os anjos”

John Piper acredita que a autoridade do crente não deveria ser menosprezada.

         Pastor lembra que os cristãos “julgarão os anjos”

O teólogo e autor renomado John Piper foi questionado esta semana em seu programa de rádio online sobre o que a Bíblia quer dizer quando afirma que os cristãos “julgarão os anjos”.

A dúvida do ouvinte é devida ao trecho da primeira epístola do apóstolo Paulo à igreja de Corinto quando questiona “Vocês não sabem que haveremos de julgar os anjos?” [1 Corinthians 6:3].

Piper destacou que, embora pareça confuso para muita gente, entender o contexto é fundamental. No caso, é preciso levar em consideração os versículos precedentes, que falam sobre o comportamento dos crentes em Jesus nos tribunais seculares.

O trecho inicial do capítulo diz: “Se algum de vocês tem queixa contra outro irmão, como ousa apresentar a causa para ser julgada pelos ímpios, em vez de levá-la aos santos? Vocês não sabem que os santos hão de julgar o mundo? Se vocês hão de julgar o mundo, acaso não são capazes de julgar as causas de menor importância? Vocês não sabem que haveremos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas desta vida!”.

O pastor lembra que Paulo não fornece detalhes de como isso ocorrerá. “Os comentaristas discordam sobre se os anjos aqui são ‘anjos bons’ ou ‘anjos maus’ – anjos que não caíram e continuam sem pecado ou anjos que caíram, que são demônios agora”, destacou, observando que seria estranho julgar anjos sem pecado, uma vez que o contexto refere-se a resolver as disputas entre os cristãos, o que pressupõe que alguém prejudicou o outro.

“Provavelmente a referência seja julgar os anjos caídos, ou seja, os espíritos demoníacos, que tiveram alguma influência em sua vida tentando prejudicá-lo. Então, o cristão poderia se tornar uma testemunha de acusação, narrando no tribunal divino como sofreu ataques demoníacos… Essa é uma possibilidade”, afirma Piper.

Contudo, ele fez a ressalva que a capacidade humana de julgar seres angelicais ou qualquer outra coisa deveria estar enraizada em Jesus, a quem o Pai deu toda a autoridade. Citando João 5:27, ensina: “Em outras palavras, se tivermos algum papel no julgamento, nós, humanos, seremos participantes nos direitos e na autoridade de Jesus, o Filho do Homem, que possui a autoridade suprema como juiz de todas as coisas neste universo porque Deus lhe entregou”. Para Piper, esta é uma “incrível verdade”.

Sendo Jesus Cristo o cabeça da Igreja e o Seu corpo a Igreja – composta por milhões de crentes que compartilham de Seu governo – então somos remetidos a Efésios 1, texto que mostra como aqueles que creem estão assentados com Ele no reino celestial.

Encerrou dizendo que a autoridade do crente não deveria ser menosprezada. “Estamos destinados a um status maior e um papel de destaque nas eras vindouras que supera a nossa natureza atual”. Essa, talvez, seja a lição mais importante a ser aprendida aqui. Com informações Christian Post