Categorias
Noticias

Terroristas desistem de incendiar igreja e se convertem, após terem visão de Jesus

O grupo terrorista teve uma visão de Jesus após chamas de fogo se iniciarem sobre seus galões de gasolina.
FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA BIBLES FOR MIDEASTATUALIZADO: 
Terroristas em Aleppo, Síria. (Foto: Freedom House / CC-BY-2.0)
Terroristas em Aleppo, Síria. (Foto: Freedom House / CC-BY-2.0)

Ibrani*, um jovem nascido e criado em uma família muçulmana ortodoxa no Oriente Médio*, sempre seguiu estritamente os rituais e princípios do Islã. Mas uma experiência extraordinária com Jesus mudou completamente sua vida.

Há dois uma de suas irmãs acabou se convertendo ao cristianismo por meio do trabalho missionário do ministério das Bíblias para o Oriente Médio. Seu marido e filhos também se uniram ao Reino de Jesus, e todos foram batizados e se tornaram membros de uma igreja local apoiada pela missão. Eles evangelizavam sempre que possível e traziam outros para a fé em Cristo.

Ibrani tentou todas as estratégias para trazer sua irmã e a família dela de volta ao Islã. Mas eles explicaram ao rapaz que, como eles agora sabiam que Jesus não era apenas um profeta (como é citado no Alcorão), mas sim o Deus Vivo e o Filho do Deus Altíssimo, não poderiam voltar à fé islâmica.

“Jesus nasceu da Virgem Maria como um homem, sem pecado, para tirar os pecados de toda a humanidade”, disseram-lhe em sua resposta.

“Sua crucificação na cruz do Calvário serviu para que não recaísse mais sobre nós a penalidade do pecado. Ele morreu e ressuscitou dos mortos no terceiro dia. Somente crendo e se entregando a Ele, como nosso Senhor e Salvador podemos ser livres e receber a salvação”, asseguraram-lhe.

Eles também o convidaram para conhecer seu pastor e participar de um culto de adoração em sua igreja, informando-o onde e quando a congregação se encontrava.

Mas Ibrani não quis acreditar em nada do que sua irmã lhe disse naquele momento. Ele se tornou seu inimigo e determinado a “libertar sua região do flagelo dos cristãos e sua igreja”.

O plano

Juntando-se a um grupo de terroristas islâmicos, ele formulou um plano para atacar os crentes daquela congregação e destruir o local de encontro deles. Apesar de seu plano maligno ser contra a própria irmã, ele ganhou apoio de seu pai, sua mãe e outros irmãos.

A trama consistia em derramar gasolina na igreja durante um culto de adoração, depois incendiar o local. O grupo de extremistas também contou com o apoio de policiais locais.

Ibrani e os terroristas coletaram a gasolina em um grande contêiner, que Ibrani mantinha em sua própria casa. Eles planejaram realizar o ataque à igreja reunida para o culto de domingo na semana passada.

Por volta da meia-noite de sábado, os terroristas notaram que um incêndio se iniciou sobre um dos galões de gasolina e observaram assustados quando ele começou a se espalhar pelas partes da casa. Eles gritaram para acordar a família de Ibrani, que dormia em outros quartos. Todos acordaram imediatamente e correram para um local seguro.

De repente, para seu espanto, a imagem de um homem surgiu de dentro do fogo.

“Eu sou o Senhor do Céu e da Terra”, lhes disse aquele homem, com calma e autoridade. “Eu vivo na luz, da qual ninguém pode se aproximar”.

“Eu também sou o fogo ardente. Eu posso acabar com vocês agora, pois sou o autor da vida e da morte. Mas eu não vim ao mundo para destruir e sim para redimir cada um de vocês do pecado e da morte. Eu morri por você na cruz do Calvário, e ressuscitei dos mortos. Acreditem em mim e sigam-me, então vocês terão a salvação e a vida eterna”, acrescentou.

Então a imagem desapareceu tão rapidamente quanto se materializou e o fogo diminuiu também. Ninguém mais duvidava que aquele homem que apareceu em meio ao fogo era Jesus, aquele que a irmã de Ibrani tantou lhe falou em suas conversas. Eles se prostraram, colocando suas testas no chão, convencidos agora da Verdade da mensagem que ela havia compartilhado.

Enquanto a igreja se reunia para um momento de oração e jejum na sexta-feira, o pastor teve uma revelação e três membros haviam alertado sobre uma grande tribulação que viria sobre a igreja. Então a igreja mudou imediatamente o local de encontro para algum lugar distante, mostrando-lhes exatamente onde ir.

Ainda assim, a polícia religiosa pretendia prender o pastor e os membros da igreja naquele domingo, se o plano do terrorista falhasse.

Os membros da família do rapaz e os agora ex-terroristas fizeram contato com a irmã e o cunhado de Ibrani na mesma noite. Eles se reuniram com o pastor e compartilharam o que havia acontecido. O pastor lhes ensinou mais sobre Jesus e o evangelho durante a noite. Todos se entregaram a Jesus, reconhecendo-O como seu salvador pessoal e Senhor.

Logo pela manhã, todos foram para o novo local designado para o culto de domingo. Uma vez lá, eles declararam abertamente sua nova fé em Jesus e se juntaram aos outros crentes. A igreja se alegrou no Senhor por Suas obras surpreendentes.

*O nome citado é fictício e o local específico do ocorrido está sendo omitido por questões de segurança dos envolvidos na história.

Categorias
Muçulmanos

Ativista da Irmandade Muçulmana de NY ameaça cristãos

Bahgat Saber diz em vídeo que a punição para quem amaldiçoa o profeta Muhammad é a decapitação.

Bahgat Saber

Bahgat Saber em vídeo nas redes sociais (Foto: Reprodução/YouTube)

Saber aparece nas imagens gritando palavrões e obscenidades, xingando Botros e sua mãe. o ativista muçulmano chamou o egipcio de “cachorro cristão” e que se ele estivesse nos EUA, como alguns dizem que está, ele levaria uma surra dele.

Ele também ameaçou o analista político egpcio Magdi Khalil, o qual também o chamou de “cachorro cristão”, dizendo que se ele amaldiçoar o Profeta, ele também será abatido por ele.

Bahgat salientou que a punição para quem amaldiçoa o profeta Muhammad é a decapitação.

“Decapitação, seus filhos de put*s imundas!” , enfatizou o ativista muçulmano, segundo o Israel 365 News.

Categorias
Noticias

Terroristas do Talibã se convertem durante caça a cristãos

Imagem ilustrativa de batismo. (Foto: Facebook/World Mission)
Imagem ilustrativa de batismo. (Foto: Facebook/World Mission)

Desde seu retorno ao poder no Afeganistão, em 15 de agosto, o Talibã tem mantido sua contínua caça à civis que se opõem às suas ideologias, incluindo ativistas e cristãos.

De acordo com Greg Kelley, da World Mission, os terroristas estão em busca não apenas de cristãos isolados, mas comunidades. “Porque onde há um cristão, na maioria dos casos a tendência é haver vários cristãos”, disse ele ao site Mission Network News.

Falando com fontes locais no Afeganistão, Kelley ouviu relatos de perseguição, mas também milagres que têm acontecido em meio ao caos.

Uma delas é de um grupo de combatentes do Talibã, que saiu em busca de uma comunidade cristã. “Eles foram até essa comunidade e mataram todos eles. No caminho de volta, eles tiveram um encontro com um anjo, que repreendeu esses homens e deu a eles instruções sobre onde ir. Esse alguém (eles não tinham ideia de quem era esse indivíduo) por acaso era um líder do movimento da igreja clandestina”, relata.

Segundo Kelley, os combatentes do Talibã largaram as armas diante do líder cristão, que então pregou Jesus a eles. Os homens se converteram e agora fazem parte da comunidade cristã.

Kelley compara essa história com o que o apóstolo Paulo experimentou enquanto caçava cristãos. “Acho que só precisa ser um lembrete para todos nós, que não podemos colocar Deus em uma caixa, mesmo quando olhamos para os horrores e tragédias do Afeganistão”, observa.

Fonte: Guia-me com informações de Mission Network News