Categorias
Estudos

A Letra Mata, mas o Espirito…

 

56fd0bf8_NuevoTestamento

Em 2 Coríntios 3:6 um contraste entre o Velho Testamento e Cristo para nos salvar do pecado.

A “letra” representa o “ministério da morte, gravado em pedras” que foi dado aos israelitas através de Moisés (3:7,3).

O “Espírito” representa a nova aliança de Cristo, revelada através do Espírito Santo e escrita em nossos corações (3:3,4,6,8).

É triste ver alguns professores de hoje distorcendo seu significado que eles negando o verdadeiro ponto que Paulo está dando no texto. Em vez disso, atiram este versículo na face daquele que está salientando a importância de obedecer a Cristo e sugerem que o estudo cuidadoso da Bíblia é inútil e até perigoso, “porque a letra mata, mas o Espírito vivifica”. Podem estar blasfemando contra a Palavra de Deus.

Paulo enfatiza a importância da palavra revelada por Cristo. Ele destaca o valor da palavra de Deus (4:2), da verdade (4:2), do conhecimento da glória de Deus (4:6), da liberdade (3:17;

Há um pensamento de que não deveríamos estudar a Bíblia cuidadosamente porque “a letra mata”.

As mesmas pessoas que mais usam 2 Coríntios 3:6 para fugir de suas responsabilidades de obedecer a Cristo são as mesmas que usam o Velho Testamento, para defender tais práticas como o dízimo, o batismo infantil, ou a aspersão (em vez da imersão).

Estas práticas não são autorizadas pelo Novo Testamento, como revelado pelo Espírito. Não temos nenhum direito para retornar à “letra” escrita em tábuas de pedra (A Lei mosaica) para fugir do ensinamento da nova aliança.

­Precisamos estudar a Bíblia? Precisamos ser ensinados?

Você precisa ser ensinado? Precisa estudar a Bíblia? Algumas igrejas e alguns líderes religiosos não incentivam o estudo da Bíblia, até dizem que a busca de conhecimento da palavra prejudica.

Alguns afirmam que o crente não precisa de ensino, pois o Espírito o guia.

Procuram apóio das Escrituras. Por exemplo: João diz; “Não tendes necessidade de alguém que vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina a respeito de todas as coisas…” (1 João 2:27).

Olhando o contexto, João alerta os discípulos sobre o perigo de deixar a Verdade que já aprenderam para seguir enganadores (1 João 2:26-28).

Alguns aplicam às pessoas erradas as orientações que Jesus deu aos apóstolos: “O Espírito Santo … vos ensinará todas as coisas” (João 14:26); “ele vos guiará a toda a verdade” (João 16:12); “não cuideis em como ou o que haveis de falar, porque … vos será concedido o que haveis de dizer, visto que não sois vós os que falais, mas o Espírito … que fala em vós” (Mateus 10:19-20).

O Espírito revelou o evangelho diretamente aos apóstolos, mas eles deixaram esta mensagem escrita para as gerações posteriores (João 20:30-31; Hebreus 2:1-4; 2 Pedro 1:12-15).

A pessoa que não estuda negligencia a palavra de Deus!

Alguns dizem que o estudo é perigoso, porque “a letra mata”.

Uma tática para fugir do ensinamento da Bíblia é citar 2 Coríntios 3:6 – “a letra mata, mas o espírito vivifica”. Mas o contexto mostra que a “letra” representa a Antiga Aliança, e o “Espírito”, a mensagem do Novo Testamento. Devemos estudar para ter a vida!

Muitos desestimulam o estudo para manter seu poder sobre os “leigos”.

Os sacerdotes e fariseus, na época de Jesus, desprezaram as pessoas comuns (João 8:49), e muitos pastores hoje usam seus diplomas e títulos para manter suas posições de superioridade. E muitas ovelhas se contentam com a própria ignorância, exaltando seus líderes.

Mas Jesus não quer seus seguidores ignorantes”!

Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:32);

O evangelho “é o poder de Deus para a salvação” (Romanos 1:16);

a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo” (Romanos 10:17);

tendes, novamente, necessidade de alguém que vos ensine” (Hebreus 5:12);

acolhei, com mansidão, a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar a vossa alma…. Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar”

(Tiago 1:21-25).

As Escrituras servem para nos ensinar e nos habilitar para toda boa obra (1 Timóteo 3:16-17).

Devemos estudá-las com diligência

O Antigo Testamento não pode ser considerado ultrapassado: O cumprimento das profecias é a melhor forma de validar a Palavra de Deus.bem como os fatos históricos podem servir como exemplos para nossa vida pessoal, não podemos trazer antiga A Letra mata, mas o espírito vivifica… tudo o que lemos na bíblia pode possuir milhares de interpretações se utilizarmos nosso próprio entendimento. Sob essa ótica a Bíblia é falha, pois então não passa de um livro mal escrito.”

há pessoas que se chamam cristãs e são capazes de não crer na própria Palavra de Deus e, pior ainda, acusá-la de “muleta” e de “assassina”!!!

Vejamos o texto:

“(1) Porventura começamos outra vez a louvar-nos a nós mesmos? Ou necessitamos, como alguns, de cartas de recomendação para vós, ou de recomendação de vós? (2) Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens. (3) Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração. (4) E é por Cristo que temos tal confiança em Deus; (5) Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus, (6) O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica. (7) E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória, (8) Como não será de maior glória o ministério do Espírito? (9) Porque, se o ministério da condenação foi glorioso, muito mais excederá em glória o ministério da justiça.” (II Coríntios 3:1-9)

Preste bem a atenção ao verso 6.

A “letra” em questão fica claramente revelada como as leis do Antigo Testamento, escritas em tábuas de pedra (conforme mencionado nos versos 3 e 7) e não a Bíblia inteira. Tanto é assim que somos “capazes de ser ministros de um novo testamento” (verso 6).

É mais uma apostasia não querer estudar a Palavra de Deus.

Precisamos entender que o Antigo Testamento não é composto apenas por leis, mas também a narrações históricas e revelações proféticas. lei para o tempo da graça .No Antigo Testamento NINGUÉM tinha o Espírito Santo!!! Os Cristãos se converteram por crerem em Jesus Cristo e, através disso, receberam o Espírito Santo em suas vidas.

Em seguida vejamos algumas das citações de Jesus Cristo sobre a verdade, a validade e o cumprimento da Palavra de Deus em Mateus 21:42, Mateus 22:29, Mateus 26:54-56, Marcos 14:49, João 5:39, João 8:30-59, João 15:7 e João 17… veja os textos!

“Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha Palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”

(João 8:31-32)

Jesus tem como apoio a Bíblia, Não poderia ser diferente.

O autor, apóstolo Paulo dessa passagem; “a letra mata”, e da maior parte dos textos do Novo Testamento) diz a Timóteo como adquirir sabedoria para a salvação:

“Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido. E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.

Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (II Timóteo 3:14-17)

Pedro também se manifestou:

“Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” (II Pedro 1:20-21)

As profecias não podem contrariar nem a Palavra e nem a Vontade de Deus.

TODAS as profecias bíblicas foram inspiradas por Deus… então como pode alguém que se diz santo falar contra a própria Palavra de Deus?

Como pode alguém que afirma buscar servir a Jesus Cristo afirmar que a Escritura, divinamente inspirada, está matando alguém? Como pode um cristão chamar a Bíblia (que é proveitosa para ensinar, corrigir e instruir em justiça) de “muleta”?!?

Paulo escreveu:“Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou a Graça de Cristo para outro evangelho; O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim como já vo-lo dissemos, agora também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebeste, seja anátema.” (Gálatas 1:6-9)

Segundo o dicionário Aurélio, anátema significa:

(Do grego anáthema, pelo latim anathema.)

Substantivo masculino.

1. Expulsão do seio da Igreja; excomunhão.

2. Maldição, execração, opróbrio.

3. Reprovação enérgica.

4. Indivíduo que sofreu excomunhão (1).

5. Excomungado, maldito, amaldiçoado.

6. Réprobo, condenado.

Adjetivo de dois gêneros.

7. Excomungado, amaldiçoado.

Qualquer um que acuse a Palavra de Deus de estar “matando” e que, com isso, incentive a busca do conhecimento de Deus através de experiências subjetivas… é um maldito! A Bíblia não tem uma categoria especial de “irrepreensíveis”: pode ser pastor, bispo, presbítero, padre, papa, o próprio Paulo ou até mesmo um anjo vindo do céu! Modificou o texto bíblico… é tudo anátema!

Veja o que está escrito quase no final do livro de Apocalipse:

“Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.” (Apocalipse 22:18-19)

A Graça e a Paz do Nosso Senhor Jesus Cristo seja convosco.

Se você foi tocado pelo Espírito Santo ao ler esta mensagem, faça seu comentário e envie-nos.

Autor desconhecido – via internet

045

Rev. Ângelo Medrado, Bacharel em Teologia, Doutor em Novo Testamento, referendado pela International Ministry Of Restoration-USA e Multiuniversidade Cristocêntrica é presidente do site Primeira Igreja Virtual do Brasil e da Igreja Batista da Restauração de Vidas em Brasília DF.-Autor dos Livros: Maçonaria e Cristianismo, O Cristão e a Maçonaria, Comportamento Gerencial, Vendas Alto Nível com An;alise Transacional e A Religião do antiCristo.

Por Pastor Ângelo Medrado

Pastor Batista, Avivado, Bacharel em Teologia, PhDr. Pedagogo Holístico docente Restaurador, Physgal, Reverendo pela International Minystry of Restoration - USA - Multiuniversidade Tupinambarana - Descendente Indígena Tupinambarana, Autor dos Livros: A Maçonaria e o Cristianismo, O Cristão e a Maçonaria, A Religião do AntiCristo, Vendas Alto Nivel com Análise Transacional, Comportamento Gerencial. Conhecimentos de Ingles,Espanhol,Francês,
Casado, 4 filhos, 4 netos, Pastor da Igreja Batista Avivada em Brasilia,DF.

3 respostas em “A Letra Mata, mas o Espirito…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.