Categorias
Noticias política

“Os evangélicos são um grande problema”, diz ministro francês

Ministro do Interior criticou evangélicos durante entrevista.

Gérald Darmanin (Foto: Reprodução/YouTube)

Integrantes do governo francês decidiram atacar publicamente as igrejas evangélicas, depois de aprovarem uma legislação para aumentar o controle religioso no país, supostamente visando impedir o radicalismo islâmico, mas que na prática afeta todas as crenças.

Uma lei aprovada pela Assembleia Nacional da França, em 16 de fevereiro, supostamente para “reforçar o respeito pelos princípios republicanos” e que tinha como alvo combater o radicalismo islâmico no país, agora afeta todos os grupos religiosos.

Lideranças evangélicas criticam o governo e lembram que os integrantes “não devem lançar suspeitas sobre grupos religiosos e crentes”. Eles reclamam das acusações públicas que integrantes do governo de Emmanuel Macron tem feito.

Recentemente, o ministro do Interior do país, Gérald Darmanin, disse em entrevista a C News que “s evangélicos são um grande problema” Para tentar minimizar a fala, ele disse que “obviamente não [um problema] da mesma natureza que o islamismo que faz ataques terroristas e mortes”.

A lei foi aprovada por 347 votos favoráveis, contra 151 contrários, mas evangélicos têm alertado para o risco que a lei impõe a liberdade religiosa, já que visa controlar os conteúdos ministrados nos templos religiosos, entre outras medidas.

Em um comentário sobre a lei, o ministro disse em entrevista à emissora de rádio France Inter: “Não podemos discutir com as pessoas que se recusam a escrever no papel que a lei da República é superior à lei de Deus“.

Ambas as declarações provocaram forte reação dos líderes evangélicos, de acordo com o Evangelical Focus. “Estamos esperando ansiosamente para saber quais são esses ‘grandes problemas’”, escreveu Tim Kyle, membro do conselho da Youth For Christ, da França.

Já Romain Chisnet, diretor de comunicação do Conselho Nacional dos Evangélicos na França (CNEF), reagiu condenando a fala e lembrando que “os evangélicos respeitam a lei e as autoridades republicanas”. Ele também afirmou que as igrejas evangélicas “não podem ser usadas como argumento para defender o projeto de liberticídio”.

Categorias
Cultos

Prédios da igreja são deixados vazios no domingo, com Trump, milhares de fiéis se mudando

Prédios da igreja são deixados vazios no domingo, com Trump, milhares de fiéis se mudando

Jentezen Franklin, pastor sênior da Igreja Free Chapel de vários campus em Gainesville, Geórgia, prega para sua audiência on-line em um auditório vazio em 15 de março de 2020. | YouTube / Capela Grátis

O presidente Donald Trump estava entre centenas de milhares de cristãos que freqüentaram a igreja on-line em todo o país no domingo depois que ele se apoiou fortemente nas Escrituras no sábado para declarar um Dia Nacional de Oração após a nova pandemia de coronavírus.

A mudança on-line ocorre quando muitas igrejas respondem a um chamado da saúde pública e de outras autoridades do governo local e federal para abandonar reuniões físicas para ajudar a conter a propagação do vírus que já infectou quase 4.000 pessoas e matou 69 delas nos Estados Unidos.

Na manhã de segunda-feira, mais de 169.000 pessoas foram infectadas globalmente e mais de 6.500 delas morreram,  segundo a Universidade Johns Hopkins .

O presidente Trump anunciou no Twitter na manhã de domingo que havia se ligado ao culto on-line de Jentezen Franklin, pastor sênior da Igreja Free Chapel de vários campus em Gainesville, Geórgia, que também é um de seus conselheiros evangélicos.

“Estou assistindo a um ótimo e belo culto do pastor Jentezen Franklin. Obrigado! @Jentezen ”, twittou Trump.

Categorias
Cultos

O cristão não pode entrar em pânico pelo coronavírus

Os reinos se abalam, os governos caem, os homens entram em desespero, mas o Todo Poderoso permanece inabalável.

Enfermeira alimenta paciente com coronavirus. (Foto: China Daily)

A Organização Mundial de Saúde (OMS) classificou o coronavírus como uma pandemia e a previsão é que a coisa pode piorar e piorar. Governos estão fechando as fronteiras, restringindo voos, declarando estado de emergência e impondo restrições para tentar impedir o avanço da doença. Sem falar no prejuízo financeiro enorme que isso vem causando.

No entanto, um dos ensinamentos mais importantes que o cristão jamais deve esquecer é que nada foge do controle de Deus. Lembre-se que a Bíblia, em Lucas capítulo 21 e versículo 11, adverte sobre esses acontecimentos: “Haverá grandes terremotos, fomes e epidemias em vários lugares e acontecimentos terríveis e grandes sinais provenientes do céu”.

O que estamos vendo já estava previsto para os últimos tempos, mas em Mateus 24 e versículo 6, Jesus diz que não devemos nos assustar, “porque é necessário que essas coisas aconteçam”. Ele diz ainda que isso acontecerá antes de Seu retorno para buscar a Igreja, o que todos esperamos ansiosamente. Maranata!

Não estou dizendo que a situação atual não causa preocupação. Seria leviano de minha parte afirmar que não devemos nos precaver. Porém, digo que isso deve estar acompanhado de serenidade. Pânico não é bom e não leva a nada.

Todas as crises que enfrentamos neste mundo, seja qual for o seu nível, devem ser encaradas com fé e coragem. Entrar em desespero demonstra que nossa confiança em Deus está abalada e que não estamos olhando a situação da maneira correta.

Em 2 Timóteo no capítulo 1 e versículo 7, a Bíblia diz: “Pois Deus não nos deu um Espírito que produz temor e covardia, mas sim que nos dá poder, amor e autocontrole” (NVT).

As Escrituras também ensina que Deus é o nosso refúgio e fortaleza (Salmos 46.1), o que demonstra o tamanho do Seu poder para nos proteger e nos assegurar vitória em meio aos enormes problemas que temos de enfrentar nesta vida.

De nada adianta entrarmos em pânico e acabar piorando ainda mais a situação que já é delicada. Algumas coisas podem nos deixar confusos, crises podem provocar preocupação e levantar dúvidas em nossa mente, mas o Senhor não se abala.

A Bíblia diz que Deus está assentado no seu trono. Os reinos se abalam, os governos caem, os homens entram em desespero, mas o Todo Poderoso permanece inabalável. É por isso que devemos depositar toda a nossa confiança nEle, sabendo que nada pode impedir o Seu agir.

Problemas de proporções tão grandes podem nos deixar desequilibrados, causam preocupação e trazem muitas coisas negativas. Eu poderia dizer para você se prevenir da melhor forma, estocar alimento, comprar remédios, encher sua despensa, estocar álcool gel, mas nada disso te daria esperança.

Ao invés de te trazer mais preocupação, quero que pense em como o Senhor mantem o controle sobre tudo isso que está acontecendo. Você precisa se cuidar, se precaver e evitar o contágio pela doença, mas jamais deve permitir que isso vire pânico descontrolado.

Caro leitor, estamos em tempos difíceis em todo o mundo, o medo está aumentando e o desespero vem se tornando cada vez mais evidente. É por isso que, como crentes em Jesus Cristo, devemos ser instrumentos de boas notícias. Devemos anunciar a esperança de um Reino de perfeita paz.

“Não fique ansioso por nada, mas em todas as situações, por oração e petição, com ações de graça, apresente seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que transcende todo entendimento, guardará seus corações e suas mentes em Cristo Jesus ”(Filipenses 4.6-7).

Samuel Gonçalves

Pastor da catedral da Assembleia de Deus em Cabo Frio, casado com Michelle Gonçalves, formado em direito, filosofia e teologia.